Novas Matérias:
recent


Melhor forma de identificar e alimentar gato com alergia e intolerância

Saiba como proporcionar melhor qualidade de vida a seu felino.

Gato com alergia alimentar

Assim como os humanos, os gatos têm alergia quando seu sistema imunológico está muito sensível a algumas substâncias e experiências no dia a dia. Quando deparado com a mesma substância com frequência, as respostas imunológicas tendem a ser mais drásticas, sendo perigoso para a vida do animalzinho.

Com certeza você já conheceu ou conhece alguém que possui alergia a gatos, mas poucas pessoas sabem que eles também têm suas alergias e são tão preocupantes e limitantes quanto as nossas.

Se você é dono de desse ou desses animais de estimação, esse artigo é de seu interesse, já que você precisa saber como reagir frente ao seu gato quando ele tem problemas alérgicos.

Gatos alérgicos: como lidar?

Primeiro você precisará identificar se o seu gato tem alergia, observando os sintomas, assim como traçar qual o causador dessa alergia. Que tal darmos uma olhada nos sintomas mais comuns e mais fáceis de identificar se o seu gato tem alergia?

1. Tosse, espirros e secreção nasal;
2. Coceira, pele avermelhada, pele inflamada e infecções cutâneas;
3. Coceira no nariz, coceira nos olhos ou secreção ocular;
4. Falta de pelos;
5. Vômitos e Diarreias.

Como pode perceber, separamos os sintomas em 5 blocos que vamos explicar um pouco mais à frente. Ao notar que seus gatinhos sofrem com algum desses sintomas, é momento de leva-lo ao veterinário para que sejam feitos diferentes exames e a substância causadora de malefícios seja encontrada.

Cuidados para com gatos alérgicos

Quando detectadas alergias na alimentação, tais quais pelos sintomas do número 5 logo acima, recomenda-se o uso de uma comida especial hipoalergênica. Essas rações e latas de comida são dotadas de nutrientes que não causam alergias e são perceptíveis as melhorias em até 12 dias.

Quando você nota que a alergia é na pele, manifestada pelos sintomas do número 2 ou 4, pode ser causada pela saliva das pulgas, que causa uma reação alérgica bem forte, quanto o uso de alguns shampoos ou produtos usados no pelo, nesse caso, algumas pomadas podem ser necessárias.

O número 1 e o número 3 podem dizer respeito a uma série de hábitos que temos em casa, desde poeira, até itens da casa, aerossóis, materiais plásticos usados para servir a comida e bebida, e por aí vai. Nesses casos, pode ser necessária uma reavaliação de tudo que o gato tem contato.

Alergias em gatos a humanos

Gato com alergia a humanos
Rara porém possível, é quase como uma resposta dos gatinhos aos humanos. Da mesma forma que temos alergia a esses lindos bichos, existem gatos alérgicos aos humanos. Uma atenção maior deve ser dada aos felinos asmáticos, já que eles são os mais propensos a desenvolver essa condição.

Os felinos alérgicos aos humanos costumam ter crises asmáticas, tosse, espirros, falta de ar e outros problemas respiratórios. Uma atitude muito característica é a procura obsessiva por um lugar de melhor ventilação e afastamento.

Os gatos alérgicos aos humanos são ainda mais prejudicados quando o tutor fuma cigarros, possui caspa ou outros hábitos que podem produzir partículas que atrapalham a respiração dos pets.

Não há muito como prevenir essa alergia, mas temos formas de evitar piore. O acompanhamento com um veterinário ajuda em vários níveis, assim como, o controle de pulgas, procura por itens hipoalergênicos e uma dieta balanceada ajudam ao gatinho na manutenção de um bom sistema imunológico.

Cuide de seu amigo peludo

Nossos pequenos são costumeiramente grandes amigos e precisam de nosso cuidado e atenção. A questão das alergias é apenas mais uma para que coloquemos em nossa lista de itens à prestar atenção. Note sempre os hábitos de seus gatos e tome cuidado para que nada prejudique a qualidade de vida deles!

Tags: Melhor forma de identificar e alimentar gato com alergia e intolerância, Intolerância alimentar gatos, Alergia em gatos como tratar, Alergia alimentar em gato como tratar.




   Autor

Matéria desenvolvida pelo Médico Veterinário Maikon Celestino (CRMV-SP 36.797), formado pelo Centro Universitário Sudoeste Paulista (UniFSP) em 2015, Clínico e Anestesista do Hospital Escola Veterinário UniFSP, e desenvolvedor de conteúdo virtual sobre o mundo PET.

SnapChat celestinomaikon
Facebook /maikonveterinario
Instagram /maikon.celestino
Twitter /maikoncelestino




Comnetários




Tecnologia do Blogger.