Novas Matérias:
recent


Onça é morta em Manaus após evento da Tocha Olímpica

Onça acorrentada e apresentada pelo Exército ao público durante cerimônia da Tocha Olímpica foi morta com um tiro de pistola após avançar sobre soldado.

Onça é morta em Manaus após evento da Tocha Olímpica

E este é mais um caso polêmico envolvendo animais e seres humanos que resultou no sacrífico de uma onça, notícia que também ganhou a internet assim com o caso do gorila sacrificado nos Estados Unidos recentemente. A onça, batizada de Juma, participou da cerimonia da tocha olímpica em Manaus, e logo após a sua exibição no evento, o animal foi abatido com um tiro de pistola no CIGS (Centro de Instrução de Guerra na Selva).

Onça é morta em Manaus após cerimônia olímpica

O motivo do sacrifício da onça? O Animal que foi apresentado em meio a correntes, fugiu quando os militares tentaram a colocar na caminhonete, e assim inicialmente o animal tentou atacar um militar, mesmo após ser atingido com tranquilizantes, e por este motivo, como medida de segurança, visando proteger a integridade física do militar e da equipe, foi eleita como melhor opção um tiro de pistola
Onça é morta em Manaus após cerimônia da Tocha Olímpicano animal, que veio a falecer logo em seguida.

De acordo com o site Amazônia Real, muitas pessoas posaram para fotos com a onça ao longo da cerimonia, e o IPAAM (Instituto de Proteção Ambiental do Estado do Amazonas) não teria autorizado na participação da onça no evento, e desta forma, a corporação poderá ser multada. Ainda, de acordo com uma nota recém-divulgada, o Exército abriu um processo administrativo para investigar a morte do animal.

De acordo com especialistas em comportamento animal, Juma pode ter fugido devido a estresse ocasionado pelo evento, pois tal situação não é saudável e muito menos recomendável por conta de muito barulho e pessoas ao redor.

Felinos como mascotes

Segundo informações, o Exército mantém várias onças em cativeiro na Amazônia, e não são mantidos apenas felinos, mas também outras espécies, as quais são adotadas pelo órgão após serem encontradas e resgatadas em cativeiro ou em poder de caçadores. Assim, onças como Juma, se tornam mascotes dos batalhões e passar a participar de sessões de treinamento e de desfiles militares coordenados por veterinários e biólogos.

A Juma, onça morta em Manaus, já participou da gravação de um documentário em 2014, onde os militares do CIGS a apresentaram como a mascote do centro a BBC Brasil. Em tal matéria, os militares explicaram que o animal tinha sido resgatada com ferimentos após sua mãe ter sido morta, e então, a onça foi levada ao centro e cresceu sob os cuidados dos tratadores e equipe da corporação.

Contudo, a história trágica de Juma coloca os holofotes voltados para a situação mais precária da espécie, pois de acordo com o IBAM (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis) em 2003, esta é uma espécie considerada ameaçada no Brasil. Ainda segundo o IBAMA, esta é uma espécie que necessita de áreas preservadas para sua sobrevivência, para realização de caça de espécies como capivaras e até jacarés. E sua classificação como espécie ameaçada de extinção não se dá apenas pelo desmatamento da Amazônia, mas também do Pantanal e Cerrado.

Críticas

Não levou muito tempo para que muitos publicassem a sua opinião sobre o caso que ganhou repercussão nacional, principalmente nas redes sociais. Como é possível notar em algumas publicações:

Usam a onça em cerimônia, estressam a onça, depois matam a onça com tiro de pistola. Falha imperdoável do Exército!”.
A onça não tinha nada a ver com essa palhaçada, tentou fugir e acabou morta”.
O sacrifício da onça é tão absurdo quanto criminosa foi à ideia de levá-la a uma cerimônia com a tocha olímpica. PRA QUE? PRA QUE?”.

E você, qual a sua opinião sobre mais este acontecimento envolvendo os seres irracionais (humanos) e os animais? Deixe seu comentário!

Onça é abatida em Manaus

Tags: Onça é morta em Manus após evento da Tocha Olímpica, Onça é morta em Manaus, Onça é sacrificada em Manaus, Onça é abatida em Manaus, Onça é morta após cerimônia da Tocha Olímpica.




   Autor

Matéria desenvolvida pelo Médico Veterinário Maikon Celestino (CRMV-SP 36.797), formado pela Faculdade Sudoeste Paulista - FSP em 2015, que além de atuar na Clínica Médica e Cirúrgica de Pequenos Animais, cria conteúdo virtual sobre o mundo PET.

SnapChat celestinomaikon
Facebook /maikonveterinario
Instagram /maikon.celestino
Twitter /maikoncelestino




Comnetários




Tecnologia do Blogger.