Novas Matérias:
recent


Mordida de cachorro tratamento

Quais as implicações que este tipo de ferimento pode trazer? Qual deve ser o tratamento? E as orientações médico-veterinárias? Saiba como proceder.


Mordidas de cães feitas em brigas


Muitos proprietários de animais de estimação, em especial cães e gatos, possuem muitas dúvidas em relação a mordidas de tais animais. Quais as implicações que este tipo de ferimento pode trazer? Qual deve ser o tratamento? E as orientações médico-veterinárias? Recentemente, em nossa FAN-PAGE oficial no Facebook, temos recebido algumas mensagens sobre este tema, como a Ana de Distrito Federal (DF) que nos encaminhou a seguinte mensagem:

“... Um cachorro de porte grande mordeu meu Yorkshire, ele mordeu na mãozinha dele, desde então meu pequeno não consegue andar direito, não põe a patinha no chão e está muito triste, aparentemente sentindo muita dor. Ficou dois furos um em cima e outro em baixo da pata. Levei ele no veterinário, segundo ele não tem muito o que fazer só esperar. Estou muito preocupada, pois não sei como limpar. Alguém tem alguma dica? Nesses casos teria que tomar um anti inflamatório? ...”.

Quando o assunto é mordedura, além da preocupação da transmissão de doenças, é comum cães e gatos serem vitimados por mordeduras de variável gravidade, resultando por muitas vezes, em lesões que devem ser tratadas como emergências. Estes ferimentos causados por mordeduras de cães e gatos tornam-se clinicamente infectados, e em geral, as infecções clínicas acontecem de 8h a 24h após a lesão. E, é provável que as feridas infectadas de cães causam maior comprometimento funcional, embora as lesões causadas por felinos sejam de maior risco de infecção progressiva.

Mordida de cachorro tratamentoOs ferimentos resultantes de mordeduras são denominadas de lesões polimicrobianos, dispondo da média de cinco diferentes tipos de bactérias por ferida, o que pode levar a infecção local ou sistêmica importante, principalmente quando há ferimentos penetrantes em tendões, articulações ou no SNC (Sistema Nervoso Central), precisem de cirurgias reconstrutivas ou estejam imunocomprometidas. As bactérias envolvidas podem vir do ambiente local, da superfície cutânea e cavidade bucal.

Devido à pele móvel e elástica dos cães e gatos, quando este animais sofrem lesões por mordeduras, estas podem ser menos notáveis ou migrar através dos tecidos profundos e assim, nem serem notadas. Desta forma, as lesões penetrantes podem ser classificadas como contaminadas ou infectadas, pois o dente do agressor cria uma solução de continuidade inoculando microrganismos presentes na cavidade oral.

Tratamento de mordida de cães e gatos

A princípio devem ser avaliados os sinais vitais do anima, como temperatura corporal, frequência respiratória, pulso, frequência cardíaca, e a realização de um exame físico geral. Há casos em que pode ocorrer hipotensão (redução da pressão arterial) resultante do choque, infecção ou hipovolemia (redução de sangue do organismo) deve ser tratada com fluidoterapia (soro). E ainda, nestes casos se faz necessário a administração de antibacterianos e glicocorticoides (anti-inflamatórios) de ação rápida.

O exame clínico e físico determina a extensão da lesão de tendões, nervos, tecidos e ossos. No entanto, devido à dor ou estado comportamental do animal seja necessária a realização da contenção química (fármacos tranquilizantes) para melhor avaliar o animal. A realização de radiografias pode revelar lesões mais severas, como óssea e de tecidos subjacentes.

Mordida de cachorro tratamentoAs feridas devem ser lavadas com sabão e detergentes de ação antibacteriana e/ou antivirais, onde este último atua como profilático local contra o vírus da raiva. Também devem ser lavadas abundantemente com solução fisiológica isotônica adicionada ou não a agentes antissépticos. Ferimentos infectados ou existentes há mais de 24 horas devem ser tratados como lesões abertas. Ainda, é válido ressaltar que lesões por mordidas não devem ser suturadas, a menos que as bordas permitam a realização da aproximação das mesmas e sejam colocados drenos. Contudo, o fechamento primário é indicados quando os tecidos parecem vivos, com infecção e contaminação mínima e sem espaço morto.

Além do tratamento antimicrobiano tópico, deve ser realizado o tratamento sistêmico. E pode ser administrado anti-inflamatório nos primeiros dias, além de medicação analgésica. Ou seja, independente do tipo de mordia, mínima ou extrema, o cão ou gato deve ser levado ao médico veterinário para avaliação, certificação de que não há lesões mais severas, para realização do tratamento das feridas de forma correta e prescrição de medicamentos.

O conteúdo não substitui a consulta a um veterinário

Tags: Mordida de cachorro tratamento, Mordida de cão tratamento, Mordida de gato tratamento, Mordida de cachorro o que pode causar, Mordida cachorro conduta.




   Autor

Matéria desenvolvida pelo Médico Veterinário Maikon Celestino (CRMV-SP 36.797), formado pela Faculdade Sudoeste Paulista - FSP em 2015, que além de atuar na Clínica Médica e Cirúrgica de Pequenos Animais, cria conteúdo virtual sobre o mundo PET.

SnapChat celestinomaikon
Facebook /maikonveterinario
Instagram /maikon.celestino
Twitter /maikoncelestino




Comnetários




Tecnologia do Blogger.