Novas Matérias:
recent


Sarna negra em cães: sintomas e tratamento

Saiba mais sobre a sarna negra, incluindo suas causas, sintomas, complicações e tratamento.


Cão com sarna negra

Também conhecida como sarna demodécica, à sarna negra é um problema que atinge a pele e origina diferentes complicações a vida dos cães. Esta doença é causada por um ácaro (parasita), o denominado Demodex canis, que ao contrário de que muitos proprietários pensam, não é contagiosa em animais adultos, contudo, pode ser transmitido da mãe para os filhotes durante a amamentação. E assim, diferente da sarna escabiose, a demodécica não é transmitida aos seres humanos (zoonose).

Sua manifestação pode acontecer em diferentes regiões do corpo do animal e trata-se de uma doença de origem hereditária, isto é, para que o cão desenvolva este problema é necessário que seu pai, mãe ou ambos também sejam portadores da doença. Desta forma, pelo fato de que a predisposição genética é o fator principal para o desenvolvimento da sarna negra, determinadas raças possuem maiores chances de sofrer com esta complicação ao longo da vida, como Dálmata, Dachshund e Pastor Alemão estão nesta lista.

Além de contar com a predisposição genética devido a uma deficiência do sistema imunológico, a sarna negra também possui fatores externos que facilitam o aparecimento do problema, como mudança brusca de ambiente, alimentação e hábitos, e estresse.

A sarna negra é também conhecida por muitos como a sarna folicular ou a sarna vermelha, e dependendo da gravidade do quadro do animal, muitas vezes é confundida com a lepra canina. Apesar de não ser transmissível, a doença facilita o desenvolvimento de infecções secundárias.

Sintomas da sarna negra canina

A sarna negra conta com duas formas distintas de apresentação, sendo elas:
Sarna negra em cachorro∙Sarna localizada: este tipo promove queda de pelos em um ou mais regiões do corpo do animal,
fazendo com que estas regiões apresentam um aspecto avermelhado e escamoso. As áreas mais afetadas são focinho, rosto e extremidades.

∙Sarna generalizada: este tipo é mais severo, e por isto, conta com tratamento mais difícil. Os principais sintomas são dermatites e inflamações sérias que acometem em especial olhos, cabeça e peitoral do animal. A pele do cão adquire um aspecto envelhecido e possui muito prurido (coceira), principalmente após obter infecção secundária gerada pela lesão cutânea. Ainda, a sarna negra pode causar falta de apetite, depressão, aparecimento de bolhas de pus na pele e odor fétido.

Tratamento da sarna negra em cachorro

Apesar de que a apresentação dos sinais clínicos é na maioria dos casos suficiente para o diagnóstico da doença, é importante que o Médico Veterinário faça uma avaliação clínica e física do animal, e se possível ou se achar necessário um exame de raspado de pele em busca do ácaro.

O tratamento pode variar um pouco quanto ao tipo de apresentação da sarna negra, generalizada ou localizada, mas em geral é necessário fazer o uso de medicamentos tópicos, incluindo loções, pomadas e shampoos. Além disso, é preciso fazer a administração de medicamentos sistêmicos via oral, como anti-inflamatório e antibiótico.

A duração do tratamento está diretamente relacionado com a gravidade do quadro, apesar de que geralmente seu tempo médio é de 3 a 4 meses, o qual deve ser interrompido somente após a realização de exames de raspado de pele negativos, três vezes consecutivas. Assim, a eleição dos medicamentos, suas doses e tempo de administração deve ser realizada apenas por um veterinário. Desta forma, evite a medicação própria de seu animal ou o uso de medicamentos recomendados por terceiros para o bem da saúde de seu pet.

O conteúdo não substitui uma consulta a um veterinário

Tags: Sarna negra em cães: sintomas e tratamento, Sarna negra remédio, Sarna negra em cães tem cura, Tratamento sarna negra em cães, Sarna negra em cachorro fotos, Sarna demodécica cães tratamento, Sarna negra em cachorro como tratar, Sarna negra cães tratamento.




   Autor

Matéria desenvolvida pelo Médico Veterinário Maikon Celestino (CRMV-SP 36.797), formado pela Faculdade Sudoeste Paulista - FSP em 2015, que além de atuar na Clínica Médica e Cirúrgica de Pequenos Animais, cria conteúdo virtual sobre o mundo PET.

SnapChat celestinomaikon
Facebook /maikonveterinario
Instagram /maikon.celestino
Twitter /maikoncelestino




Comnetários




Tecnologia do Blogger.