Novas Matérias:
recent


Cachorro com cheiro muito forte

Seu cão apresenta um odor nada comum e desagradável? Este pode ser indicativo de problema, saiba mais sobre.


Cachorro com cheiro forte

Antes de qualquer coisa é importante ressaltar que o cão tem cheiro de cão, ou seja, o animal impossivelmente terá um cheiro semelhante ao nosso ou de outra coisa. Caso a pessoa ou você se incomoda com o odor característico do cachorro, infelizmente você tem um animal de estimação errado, assim opte por um gato, mas cuidado, eles tem cheiro de gato.

Brincadeira a parte, muitas pessoas acreditam estar notando um cheiro forte no cão, mas na verdade trata-se de seu odor natural. E o ato de dar banho no animal uma ou mais vezes durante a semana com a finalidade de garantir o perfume de pet shop é errado e pode resultar em um efeito adverso. Banhos frequentes faz com que a proteção da pele do animal seja removida, o que leve a pele produzir mais sebo como forma de driblar a perda constante desta proteção, e consequentemente, o animal pode passar a ter um cheiro forte.

No entanto, se você conhece o cheiro normal de seu cão e vem notando que o cheiro do animal está realmente mais forte e não está relacionado ao efeito do banho frequente, saiba que este sinal pode estar relacionado a diferentes fatores e pode necessitar de tratamento.

Cachorro com cheiro forte

O cheiro forte de seu cão pode estar relacionado com:

Problemas de pele: o cheiro forte pode ser resultante da ação de fungos, bactérias, parasitas (pulgas e carrapatos) e reações alérgicas, principalmente quando a pele e pelo se encontram úmidos ou/e presença de lesões. Para identificar a causa deste tipo de problema é necessária a realização de exames específicos e o tratamento se difere para com os agentes.

Problemas de ouvido: caso você note que o cheiro forte aumenta no momento em o cão coça as orelhas, saiba que o seu pet pode estar com otite (inflamação do ouvido). Esta enfermidade possui um odoro muito forte devido o aumento de produção e acúmulo de cera, por este motivo é importante realizar a limpeza dos ouvidos dos cães com frequência, sendo esta uma medida preventiva deste problema. No entanto, é necessário seguir recomendações veterinárias para tratar a otite, por isso, seu cachorro deverá ir a uma consulta o mais rápido possível.

Gases: além de engraçado, a produção de gases em animais está relacionada com a sua alimentação, assim como a frequência e quantidade deste odor nada agradável. Há rações no mercado que Pet que devido aos seus ingredientes e componentes provocam maior produção de gases que outras, por este motivo, procure uma ração de qualidade e que se adapta melhor ao seu animal de estimação. No entanto, é importante ressaltar que a troca de ração não deve ser feita de forma rápida, isto é, deve acontecer gradativamente tanto pelo fato do paladar do animal quanto para a adaptação do organismo do mesmo. Caso o problema ainda persista, o problema pode estar em seu cão, distúrbio gastrointestinal, e desta forma, é preciso levá-lo ao veterinário para uma avaliação precisa.

Mau hálito: a halitose é também um problema muito frequente e comum nos animais de estimação, sendo que devem ser tomadas medidas simples para garantir uma boa saúde bucal nos pets, incluindo a escovação diária, disponibilização de brinquedos e petiscos que auxiliam na limpeza mecânica dos dentes, e limpeza de tártaro realizada por um Médico Veterinário.

Carniça: os cães possuem hábitos e instintos, e um deles é se esfregar e rolar sobre várias coisas, e dentre elas incluem desde insetos até animais mortos. Tal hábito é ainda mais comum em animais de fazenda que rolam em carcaças ou fezes de animais com a finalidade de ocultar o seu cheiro natural para não ser notado em uma caça, por exemplo.

Cachorro molhado: animais que vivem próximo a lagos e rios, ou até mesmo, piscinas sempre estão com pelos úmidos e quando molhados, os cães possuem um cheiro característico. Contudo, tanto para o lado estético e confortável quanto para a saúde do animal, procure mantê-lo sempre seco, para isso pode ser utilizado uma toalha e secador. Lembre-se pele e pelos constantemente úmidos se tornam um ambiente favorável para fungos.

O conteúdo não substitui uma consulta ao veterinário

Tags: Cachorro com cheiro muito forte, Cachorro cheira forte, Cachorro fedido, Cão com cheiro muito forte, Cão cheira forte, Cão fedido, Cão com cheiro forte o que pode ser, Cachorro com cheiro forte o que pode ser.




   Autor

Matéria desenvolvida pelo Médico Veterinário Maikon Celestino (CRMV-SP 36.797), formado pela Faculdade Sudoeste Paulista - FSP em 2015, que além de atuar na Clínica Médica e Cirúrgica de Pequenos Animais, cria conteúdo virtual sobre o mundo PET.

SnapChat celestinomaikon
Facebook /maikonveterinario
Instagram /maikon.celestino
Twitter /maikoncelestino




Comnetários




Tecnologia do Blogger.