Novas Matérias:
recent


Problemas de pele nos cães

Seu cão está com coceira excessiva? É um sinal de problema de pele. Saiba quais são e o que fazer.


Cão se coçando

Assim como nós, seres humanos, os animais de estimação estão sujeitos a problemas de pele e a dermatite (inflamação da pele), e este é um dos problemas mais rotineiros na clínica de pequenos animais. E para a infelicidade dos proprietários e também dos veterinários, os problemas de pele em cães podem ter inúmeras causas e sua intensidade pode promover grande incomodo ao animal. Mas, há distintas formas de prevenção e de cura, independente da questão.

Quando se fala em problema de pele em cães, logo vem à mente as doenças mais comuns e frequentes como dermatite alérgica, escabiose, micose, dermatofitose, dermatite de contato e outras. Contudo, cada uma destas enfermidades apresentam características distintas, apesar de possuírem complicações na pele como um sinal em comum.

Ainda, é válido ressaltar que determinadas alergias de cães podem ser transmitidas para os seres humanos (zoonoses), além de outros animais de seu convívio. Por este motivo, é importante que o proprietário saiba identificar que o animal está com problema e solicitar ajuda médica o quanto antes para evitar uma possível transmissão a outros indivíduos e ambiente, e consequentemente, prevenir um problema maior.

Causas de problemas de pele em cães

A dermatite em cães pode se manifestar em animais de qualquer raça e idade, sendo que alguns fatores são predisponentes para o aparecimento deste problema, como:

∙ Ectoparasitas (picada de pulga e carrapato);
∙ Questão psicológica (estresse ou depressão), onde, por exemplo, um animal que passa muito tempo sozinho acaba desenvolvendo a dermatite por lambedura;
∙ Fungos;
∙ Bactérias;
∙ Fatores genéticos que influenciam em dermatites para determinadas raças;
∙ Medicamentos que provocam reações adversas, como substâncias que cadelas recebem para evitar o cio;
∙ Fatores hormonais, como hiperadrenocorticismo ou hipotireoidismo;
∙ Alergia alimentar (intolerância a algum ingrediente presente no alimento);
∙ Contato com produtos químicos, como detergentes, cigarros, pólen, conservantes em geral, perfume, ácidos, soluções usadas para limpeza de ambientes, solventes, corantes, inseticidas, sabonetes, borracha, fibras sintéticas, plásticos, produtos confeccionados a base de petróleo.

Em casos raros, produtos utilizados para a higiene pessoal do animal pode causar alergia, como por exemplo, shampoo para cães, o qual pode conter algum componente que provoque o problema. E apesar destes fatores de problemas de pele em cães, os mais comuns são dermatites causadas por bactérias, fungos, ácaros, poeiras e parasitas.

Ainda, para completar a lista das causas de problemas de pele em cães há a dermatite atópica, a qual não possui causa específica e nem cura, esta conta apenas com o tratamento e controle para que o animal sofra o mínimo com as crises de alergia. Desta forma, este tipo de inflamação da pele é considerada crônica e apresenta evolução clínica em períodos com melhora e piora do quadro.

Sintomas de problemas de pele em cachorro

O principal sintoma é a coceira, sendo este o indicativo de que há um problema de pele no animal, assim ao notar o primeiro sinal de coceira excessiva, fique atento (a)! Contudo, não confunda coceira excessiva de coceira normal, lembre-se de que o animal naturalmente se coça, e certifique-se de que toda vez que você está monitorando-o, ele está ou não em sua considerada coceira normal. Quando há um problema, além de coceira, o animal apresenta feridas e lesões na pele devido a frequente coceira, queda de pelo, lambidas o/e mordidas em determinadas regiões e, gemidos de dor e incomodo.

Tratamento de alergia canina

O tratamento varia de acordo com o agente causador, onde sendo geralmente além do medicamento de combate específico ao agente, é administrado um antialérgico para reduzir a coceira e em casos mais severos, antibiótico para evitar infecções secundárias. Ainda, além de tratamento sistêmico, podem ser receitados medicamentos tópicos em forma de loção, pomada ou shampoo.

Cão tomando banhoNo entanto, para a eleição do tratamento correto, é preciso realizar o diagnóstico do problema, o qual é feito apenas por um Médico Veterinário. Este é o profissional que sabe identificar o agente e quais os possíveis medicamentos que deverão ser prescritos e suas respectivas doses. Não realize a medicação por conta própria de seu cão, pois fazendo isso, você pode mascarar o problema.

Para dermatites fúngicas são receitados antifúngicos via oral ou tópica, como shampoo ou pomada. Para alergias causadas por bactérias, antibióticos são os medicamentos selecionados. Quando a causa é de fator hormonal pode ser realizada reposição hormonal associada com produtos específicos para a limpeza da pele do animal. Em casos de parasitas, o controle dos mesmos, higienização do ambiente e antialérgicos são recomendados. Para ácaros é necessário realizar o uso de droga antiparasitária, banhos e desinfecção do ambiente.

Em casos de dermatite atópica, que não possui cura e causa, o tratamento é mais complexo, sendo necessária a administração de medicamentos específicos e uso de loções, além de garantir um ambiente extremamente limpo livre de poeiras, sujidades e resíduos de produtos químicos, e ambiente arejado.

O conteúdo não substitui a consulta de um Médico Veterinário

Tags: Problemas de pele nos cães, Doenças pele cães, Doenças de pele nos cães, Doenças pele cachorro, Doença de pele cachorro fungo, Doença de pele cachorro feridas, Piodermite canina.




   Autor

Matéria desenvolvida pelo Médico Veterinário Maikon Celestino (CRMV-SP 36.797), formado pela Faculdade Sudoeste Paulista - FSP em 2015, que além de atuar na Clínica Médica e Cirúrgica de Pequenos Animais, cria conteúdo virtual sobre o mundo PET.

SnapChat celestinomaikon
Facebook /maikonveterinario
Instagram /maikon.celestino
Twitter /maikoncelestino




Comnetários




Tecnologia do Blogger.