Novas Matérias:
recent


PCR como diagnóstico de doenças


Saiba mais sobre o PCR, método utilizado para diferentes fins, incluindo diagnóstico de doenças em animais e humanos.



A PCR, provinda de Plymerase Chain Reaction, que em português refere-se a Reação em Cadeia da Polimerase, consiste em um método de amplificação de DNA sem a utilização de um organismo vivo, ou seja, método que fornece as condições ideais e semelhantes do organismo para replicação de determinado agente.

Esta técnica foi inventada por Kary Mullis em 1983, a qual passou a ser a mais comum e utilizada em laboratórios para diversas finalidades, incluindo detecção de diagnóstico de doenças infecciosas, sequenciamento de genes e diagnóstico de doenças hereditárias, criação de organismos transgênicos, identificação de fingerprint genético (teste de paternidade).

Desta forma, a PCR é utilizada principalmente em casos que há baixa quantidade de DNA disponível. Este é um método muito sensível de análise, por este motivo, deve se realizado com o máximod e cuidado para evitar possíveis contaminações que possam inviabilizar ou promover alterações no resultado.


Qual é o processo da PCR?

Pré-mix de PCRO primeiro passo do método da PCR é extrair o material genético da célula ou do material a ser estudado
sem causar danos ao mesmo, sendo geralmente utilizado o DNA, apesar de que também é possível realizá-lo com RNA. Após ser extraído, o material (DNA ou RNA) é adicionado a uma mistura denominada de pré-mix que conta com os dNTPs (desoxirribonucleotídeos trifosfatos),  enzima DNA Polimerase e primers ou iniciadores em uma solução tampão. Esta mistura é colocada no termociclador, o qual promove ciclos de temperaturas pré-estabelecidos em tempos exatos para ocorrer às reações: separação das fitas (96°C), anelamento dos primers (60°C) e síntese do DNA (37°C).

Cuba de eletroforese
Após a realização da amplificação de DNA ou RNA, o material deve ser analisado através da eletroforese em gel de agarose ou de poliacrilamida. A eletroforese em gel é uma técnica que consiste na separação de moléculas pela migração de particular de certo gel durante a aplicação de uma diferença de potencial. Mas antes, realiza-se a corrida do gel, etapa que acontece na cuba de eletroforese em tempo adequado, para evitar que o material não saia do gel.
Sistema de Foto-documentação de geis

Por fim, o gel é colocado a um sistema para foto-documentação de géis em que há fluorescência para análise do resultado, o qual é interpretado com a ajuda de um profissional competente. Geralmente, um padrão de peso molecular é adicionado nas fileiras do gel para auxiliar na avaliação do tamanho do fragmento amplificado.

Tags: PCR como diagnóstico de doenças; Reação em Cadeia da Polimerase como diagnóstico de doenças.




   Autor

Matéria desenvolvida pelo Médico Veterinário Maikon Celestino (CRMV-SP 36.797), formado pela Faculdade Sudoeste Paulista - FSP em 2015, que além de atuar na Clínica Médica e Cirúrgica de Pequenos Animais, cria conteúdo virtual sobre o mundo PET.

SnapChat celestinomaikon
Facebook /maikonveterinario
Instagram /maikon.celestino
Twitter /maikoncelestino




Comnetários




Tecnologia do Blogger.