Novas Matérias:
recent


Cuidados com a alimentação de gatos


Saiba quais são os cuidados que você deve ter com a alimentação de seu gato desde filhote a até a fase adulta, e proporcione os nutrientes necessários para o crescimento e saúde de seu felino!



Os gatos são animais que vivem livres e que possuem um comportamento alimentar que necessita de maior atenção para garantir ótima saúde em qualquer fase de sua vida. Na natureza, os felinos realizam cerca de 30 tentativas de caça, principalmente à noite, período em que as presas são mais vulneráveis, como pequenos pássaros e roedores. Para com o restante do tempo, os gatos descansam. Entretanto, dentre todas as tentativas, apenas entre 0 a 15 são bem sucedidas.

Os gatos são animais carnívoros, tendo assim necessidade da ingestão de proteínas, e outra característica principal dos felinos é que são desidratados por natureza, pois tendem a tomar pouca quantidade de água, o que leva a ter uma urina concentrada e de odor fétido. Desta forma, a grande parta da água consumida pelos gatos vem de suas presas, mas isso não significa que você deva oferecer pequenos roedores ou apenas carne ao seu gato. Levando em consideração tais características e fatos é preciso selecionar rações específicas para gatos e de qualidade, a qual deva proporcionar equilíbrio de nutrientes.


Cuidados com a alimentação de gatos

Mas é preciso ter alguns cuidados com a alimentação de gatos para garantir melhor desempenho e desenvolvimento em suas diferentes fases da vida. Desta forma, confira logo abaixo as indicações e cuidados para com a alimentação de gatos para cada idade:

Filhotes a partir de 45 dias de idade: O melhor alimento para esta fase da vida é a ação específica para gatos filhotes, sendo que você pode encontrar no mercado Pet com diferentes opções, incluindo ração seca ou úmida, marcas, sabores como carneiro, frango, peixe, carne, fígado e mais. Geralmente, na primeira consulta ao médico veterinário, mesmo na primeira vacinação que deve ocorrer nesta idade, o profissional indicará o melhor tipo de ração para seu filhote. Contudo, caso você ainda não o tenha levado ao veterinário, saiba que a melhor opção é a ração úmida para facilitar a mastigação e digestão, já que os filhotes ainda não possuem dentes ou dentes em formação.

Em relação à quantidade de ração que deve ser oferecida diariamente ao seu felino, saiba que pode variar de acordo com o tamanho do mesmo, mas para sua comodidade, nos pacotes de rações é possível encontrar no verso tabelas e indicações da quantidade ideal. Um fator importante para com a alimentação de gatos filhotes é complementação de cálcio e vitaminas durante o seu primeiro ano de vida, fase em que ocorre o rápido crescimento, e a falta de tais nutrientes pode resultar em raquitismo (doença decorrente da mineralização inadequada do osso em crescimento).

Assim, gatos que se alimentam de rações de qualidade ou balanceadas podem ter as necessidades de cálcios e vitaminas supridas, desde que se alimentem corretamente e na quantidade recomendada pelo fabricante e/ou veterinário.

Gatos a partir de um ano de idade: Os cuidados com a alimentação de gatos em fase adulta são básicos, isto é, você pode optar tanto pela ração úmida quanto pela seca e deve oferecer ao felino duas vezes ao dia ração para gatos adultos. Contudo, além da ração você pode oferecer ao seu gato carne pré-cozida ou cozida para complementar sua alimentação, e devem ser sem temperos e caso seja crua, deve ter estado congelada por no mínimo 72 horas para evitar a transmissão de doenças. E saiba que o excesso de carne pode causar distúrbios metabólicos, por isso, a carne não deve ser a base de sua alimentação, apesar de serem carnívoros.


Dicas de alimentação para gatos

Contudo, para finalizar o seu conhecimento para com os cuidados com a alimentação de gatos, confira logo abaixo algumas considerações importantes:

∙Gatos filhotes comem diversas vezes ao dia, por isso, se possível deixe ração a vontade, mas controle a alimentação do mesmo para evitar exageros.
∙Os filhotes passam a comer menos a medida que vão crescendo, por este motivo não se assuste ou se desespere ao notar que seu gato venha comendo em menor quantidade, exceto quando a redução da ingestão alimentar é acentuada e aconteceu de repente.
∙O excesso de alimentação por promover obesidade e outros diferentes problemas à saúde do animal.
∙É recomendado por médicos veterinários que o gato não faça a ingestão de massas, doces, restos de comidas e outros alimentos que não são prescritos em sua dieta, mesmo que o animal goste ou queira.
∙Mudanças alimentares devem ser realizadas gradativamente, caso contrário, uma alteração repentina pode resultar em diarreia e outros problemas no felino.

Tags: Cuidados com a alimentação de gatos, Dicas de alimentação para gatos, Alimentação correta para gatos, Alimentação para gatos, Alimentação de gatos filhotes, Alimentação de gatos adultos.




   Autor

Matéria desenvolvida pelo Médico Veterinário Maikon Celestino (CRMV-SP 36.797), formado pela Faculdade Sudoeste Paulista - FSP em 2015, que além de atuar na Clínica Médica e Cirúrgica de Pequenos Animais, cria conteúdo virtual sobre o mundo PET.

SnapChat celestinomaikon
Facebook /maikonveterinario
Instagram /maikon.celestino
Twitter /maikoncelestino




Comnetários




Tecnologia do Blogger.